Números evidenciam crescimento da popularização da fonte junto aos principais setores da sociedade

A cada dois minutos, um sistema fotovoltaico é instalado no segmento brasileiro de GD (geração distribuída). É o que aponta um levantamento realizado pelo Canal Solar, com base em dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) do ano de 2021.

De acordo com o estudo, somente entre os dias 1º de janeiro e 14 de outubro, cerca de 238,2 mil unidades solares foram incrementadas ao SCEE (Sistema de Compensação de Energia Elétrica). Trata-se de um recorde que supera, com folga, os 157,9 mil sistemas contabilizados no mesmo período do ano anterior.

Para Gustavo Tegon, co-fundador da Esfera Solar, os números apresentados evidenciam o crescimento da popularização da fonte solar junto aos principais setores da sociedade. “Os números apresentados pela ANEEL são incríveis. A gente está falando de uma energia democrática, à qual todas as classes sociais podem ter acesso, principalmente, com as linhas de financiamentos que existem hoje no nosso setor”, disse.

Crescimento da solar

Na primeira semana de outubro, a energia solar atingiu a marca de 7 GW de potência instalada em telhados, fachadas e pequenos terrenos de residências, comércios, indústrias, produtores rurais e prédios públicos no Brasil, o que equivale à metade de toda a capacidade da usina hidrelétrica de Itaipu.

De acordo com a ANEEL, o país possui atualmente mais de 631,8 mil sistemas solares conectados à rede, trazendo economia e sustentabilidade ambiental para mais de 791,2 mil unidades consumidoras.

Ao todo, a tecnologia já está presente em 5.375 dos 5.570 municípios brasileiros, sendo que os estados líderes em potência instalada são, respectivamente: Minas Gerais (1.318 MW), São Paulo (915 MW), Rio Grande do Sul (874 MW), Mato Grosso (546 MW) e Paraná (387 MW).

Emprego e renda

Segundo dados da ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica) mais de R$ 35,6 bilhões em novos investimentos foram realizados desde o início da expansão da fonte solar em todo o país. Somente neste período, foram mais de 210 mil empregos acumulados por causa do setor em todas as regiões que abrangem o território nacional.

“A energia solar terá função cada vez mais estratégica para o atingimento das metas de desenvolvimento econômico e ambiental do país, sobretudo neste momento, para ajudar na recuperação da economia após a pandemia, já que se trata da fonte renovável que mais gera empregos no mundo”, afirmou Rodrigo Sauaia, CEO da entidade.

Fonte: Canal Solar